10.14.2009

a outra historia infame

começou a tomar gingko biloba.
segurando o frasco de comprimido, lembrou-se de fazer
de novo
a pergunta:
'será que eu já tomei hoje?'.

.:marcio markendorf

microconto da série de histórias infames surgidas como um clarão nas horas mais entediantes do dia. ou também: pequena literatura de pensamentos bestas.

o resultado final conta com ligeira colaboração de oberDan piantino e o pitaco de camila lourenço. com a decisão um tanto inédita de não inserir imagem ilustrativa [por pura preguiça].


2 comentários:

oberDan piantino disse...

Escolhendo ativar minha máquina de esquecimento ->o<-
...decisão um tanto inédita de não inserir imagem ilustrativa" ->o<-
"Começou a tomar gingko biloba. Segurando o frasco de comprimido, lembrou-se de fazer a pergunta - será que eu já tomei meu remédio hoje? - e colocando o indicador ao lado do rosto - qual era o nome?". ->o<-
Como sofro do mesmo mal que o personagem do microconto, registro (para ser excluído se necessário): 1) caberia um ponto de interrogação ao final? 2) Sugestão de imagem: "aqui vai aquela pintura, daquele artista que não lembro nome, data, nem nacionalidade".

Margot disse...

Gente, sério, esse cara parece que tá escrevendo meu diário. Só que isso aconteceu há pelo menos um ano. Sabe pra que serve gingko biloba além de problemas de memória? Pra envelhecimento precoce. Sério, essa era a sensação que eu tinha, que havia de um dia para outro acordado e me transformado em uma barata de 60 anos...e o esquecimento...ah! o esquecimento...que bênção é isso às vezes...