10.16.2009

a história mais infame que a outra

começou a tomar no cu.
vendo os pedaços da pobre vida no chão,
lembrou-se de fazer de novo a pergunta,
provavelmente de quatro:
'mas que será que eu fiz?'.

.:marcio markendorf
microconto da série de histórias infames surgidas como um clarão nas horas mais entediantes do dia. ou também: pequena literatura de pensamentos bestas.
continua com a decisão i-nédita de não inserir imagem ilustrativa [só para propor a manutenção da sacanagem].

2 comentários:

aaluah disse...

"tomei no cu", deve ter pensado ele. ou ela.

camipoetisa disse...

denso. perverso. impuro.
adorei.